#AQUIÉVILLANOVA



O NOSSO CLUBE


O MAIS BEM SUCEDIDO DO INTERIOR DE MINAS GERAIS



Nossa Historia

Segundo clube mais antigo de Minas Gerais em atividade, o Villa Nova foi fundado em 28 de junho de 1908, em reunião no salão de honra da Câmara Municipal da então denominada Villa de Nova Lima, por operários e mineradores ingleses da Saint John Del Rey Mining Company Limited. Naquela data, elegeu-se sua primeira diretoria,que estava assim constituída:


Presidente: Adolpho de Magalhães

Secretário e tesoureiro: José Furtado Leite

Capitão-geral: G. F. Fellows.


O Villa Nova foi primeiro clube em atividade a entrar nos gramados mineiros, o que ocorreu na partida em que o Villa derrotou o Combinado de Lagoinha, bairro de Belo Horizonte, por por 2 a 1, em Nova Lima, no mesmo dia em que o Leão foi fundado. Apesar de ser três meses e três dias mais novo do que seu rival histórico, o Atlético, o Villa carrega essa marca história de ser a primeira equipe mineira em atividade a entrar em campo, porque o Galo só foi jogar sua primeira partida em 1909.

Dois anos depois, contra o Yale, o Villa faturou a primeira taça, ao vencer este rival de então, por 2 a 1. No dia 7 de setembro de 1910, alguns atletas do extinto Sport junta-se a atletas do Morro Velho e o Villa Nova e realizam a primeira partida interestadual de Belo Horizonte. Essa equipe formada, foi denominado de Combinado Mineiro, o adversário desse combinado foi o Riachuelo, equipe do Rio de Janeiro. O placar final foi de 7 a 1 para o Riachuelo.

O Leão foi também o primeiro clube mineiro a formar jogadores que disputariam uma Copa do Mundo com a Seleção Brasileira de Futebol, no caso, Zezé Procópio e Perácio, em 1938, quando já não mais jogavam no Villa.

Embora filiado à Liga Mineira desde 1915, apenas em 1927 o Villa Nova foi aceito como participante do Campeonato Mineiro, então Campeonato da Cidade de Belo Horizonte, sob a alegação de que a distância era grande (15 km), e dificultaria o deslocamento dos outros clubes até Nova Lima.

Outro momento de grande importância para o Villa Nova foi a criação da primeira liga profissional de futebol, em 1933, como resultado da presença cada vez maior de interesses econômicos de dirigentes e atletas, decorrentes da popularização do esporte, fato que também acontecia em vários estados do Brasil , assim como outros países nessa mesma época. Entre os grandes clubes mineiros, Atlético e Palestra também aderiram ao profissionalismo, seguindo uma tendência de crescimento e modernização que se manifestava em diversos campos da vida cultural belo-horizontina, enquanto o América permaneceu amador, capitulando ao profissionalismo apenas em 1943, dando espaço para o crescimento de seus rivais citadinos, a partir daí.

Na década de 1930, marcada institucionalmente pela profissionalização, a hegemonia esportiva esteve sintomaticamente nas mãos do Villa Nova, seja pelos títulos conquistados, seja também por outras grandes campanhas nessa década, pois o Leão do Bonfim foi um dos baluartes da profissionalização do futebol em terras mineiras.

O time profissional do Villa Nova participou dos campeonatos promovidos pela Federação Mineira de Futebol desde 1927, exceto o de 1995, quando o Leão disputou e foi campeão do Campeonato Mineiro Módulo II, sendo tetracampeão mineiro (1932, 1933, 1934 e 1935) , além de campeão mineiro em 1951. A maior façanha do Villa Nova, entretanto, foi atual Série B. Em 90 campeonatos mineiros disputados até 2014, o Villa Nova chegou entre os 5 primeiros em 49.

No Villa, já despontaram craques como Arizona, os irmãos Juca, Vaduca e Osório, Anísio Clemente (Seleção Brasileira), Lito, Tião, Gato, Escurinho, Gil (Seleção Brasileira), Totonho, Luizinho (Seleção Brasileira), Perácio, Zezé Procópio, Geninho, Chico Preto, Canhoto, Alfredo Bernardino e tantos outros.

Patrocinado tradicionalmente pela Anglogold Ashanti, denominação atual da antiga Mineração Morro Velho S.A., com a qual mantém laços históricos profundos, o Villa conquistou em 21 de dezembro de 2007 o patrocínio adicional da Fiat.

No final de 2014 clube inaugura 1° fase da construção do CT Leão do Bonfim para base e profissional com 3 campos em Nova Lima.

Em 2015, o Villa Nova entrou em grave crise, com quedas no faturamento e consequentes salários atrasados que levaram os atletas a entrarem em greve. Apenas a categoria de base tinha bons desempenhos.